domingo, 16 de janeiro de 2011


1 comentário:

Analuka disse...

Esta forma espiral tão simbólica, presente na natureza e repetida nas construções e criações humanas, parece sempre nos remeter a algo além e aquém do banal: ela tem algo de sedutor, de magia em seu movimento e mistério... Abraço alado!