quarta-feira, 4 de março de 2009


3 comentários:

JúliaML disse...

oh, uma flor!

:-)

Clara disse...

Tão simples e tão forte na sua presença!

Bejinhos

Meg Rodrigues disse...

Olá, José Boldt

Não gosto muito de esmiuçar uma imagem, mas o paradoxo é um hábito meu. Esta fotografia é uma poesia: a maior parte do caule está mergulhado na sombra e a flor procura um pedaço da cerca que reluz ao sol, aos seus olhos.

Um grande abraço