domingo, 27 de janeiro de 2008

Deito fora as imagens,
sem ti para que me servem
as imagens ?

Preciso habituar-me
a substituir-te
pelo vento,
que esta em toda a parte
e cuja direcção
é igualmente passageira
e verídica.
(...)

" Coração sem imagens" -Excerto- de Raul de Carvalho (1920-1984)

5 comentários:

livia soares disse...

Adorei esta.
Eu gosto muito de todas as suas fotos, mas sempre tem aquela que nos toca mais, por alguma razão misteriosa... não é?
Um abraço.

Amita disse...

Imagem tocante, profundamente.
Se me permitem, aqui vai um convite para que ouçam comigo:
http://www.opyo.com/vindaloo/oultimopordosol.wma
"no dia em que 'ocê foi embora, eu fiquei sozinho olhando o sol morrer".(Lenine e Lula Queiroga)
bjs

swt disse...

Uma óptima sugestão de Amita. A fotografia, acompanhada da música,fica, ainda, mais FANTÁSTICA

Ch disse...

Meu caro Zé Boldt;
.
Estava em período de férias, descansando da azáfama profissional. Ao voltar, tive a grata surpresa de ver novamente um poema meu junto a uma foto de sua autoria, lá no blog da amiga Edna.
.
Esta sua sensibilidade é mesmo marcante. Que bela paisagem! Parabéns.
.
Receba o abraço do amigo.
Carlos

jcunhaesilva disse...

Tive a sorte de me cruzar neste blog e apreciar o seu trabalho.
Não sou o suficientemente entendido nesta matéria para que a minha opinião conte nada mais que um registo de enorme agrado pelo trabalho aqui exposto.
Sem dúvida que escreve com luz mas mais que isso é ser-se artista de pleno direito e mérito como de facto o É!
Não sou de citações, mas não posso deixar de considerar pertinente mencionar Máximo Gorki quando ele diz que... "um artista é aquele que, elaborando as suas próprias impressões subjectivas, sabe descobir um significado objectivo geral e exprimi-lo de maneira convicente."
Não há artista sem arte, e a arte não se tira da algibeira ou da cartola. Trabalha-se e questiona-se infatigávelmente.
Julgo compreender perfeitamente a sua labuta criativa, pois eu há várias décadas que tento "escrever" com som mas ainda não produzi nenhum "texto" que mereça a pena algém ouvir.
Parabéns e coragem para ir mais além...